Logo Comunitas

A Comunitas realizou, ontem (22), a 6ª edição do Grupo de Debates BISC, que reúne exclusivamente representantes de empresas integrantes do grupo do Benchmarking do Investimento Social Corporativo (BISC).

A proposta desse encontro foi medir como as iniciativas de responsabilidade social das empresas parceiras do BISC são identificadas na comunidade onde atuam, na sociedade civil, e, também, com seus colaboradores internos. As discussões têm como meta a construção coletiva de uma ferramenta capaz de avaliar o retorno dos investimentos sociais para as corporações integrantes da pesquisa.

Segundo Paulo Boneff, executivo social da Gerdau, definir métricas de avaliação dos impactos realizados pelos investimentos sociais das empresas é essencial. “Com um cenário econômico instável, é mais que necessário mensurar para fazermos investimentos mais eficientes”, disse.

Segundo pesquisa divulgada em 2017, realizada pela Union + Webster International, especializada em diagnósticos sobre marcas e hábitos de consumo, os brasileiros são os consumidores mais conscientes do mundo – 87% dos brasileiros pesquisados informam que preferem comprar produtos ou serviços de empresas com responsabilidade social reconhecida, superando a média mundial em 77%. Além disso, os consumidores brasileiros não se importam em pagar até 10% a mais pela mercadoria dessas organizações.

“Demonstrar suas iniciativas de responsabilidade social e torná-las uma ferramenta estratégica de posicionamento é algo legítimo, sendo quase obrigação, pois a sociedade cobra, e cobrará cada dia mais as ações de compromisso social das empresas”, esclarece Anna Peliano, coordenadora do BISC.

Participaram dessa edição do encontro as empresas CPFL, Gerdau, Invepar, Itaú Unibanco, Fundação Vale, Votorantim, Credit Suisse e Instituto Sócio Cultural Brasil-Alemanha (ISCBA).

“Considero muito importante o BISC liderar esse movimento na construção de uma ferramenta de avaliação dos investimentos sociais privados para nosso grupo. Isso fortalecerá o instrumento, devido à tradição e o reconhecimento que o BISC tem na área”, declarou Andreia Rabetim, executiva da Fundação Vale.

Sobre o BISC

O BISC é uma ferramenta criada pela Comunitas para o acompanhamento anual dos investimentos sociais privados no Brasil. Por meio de uma parceria abrangente e inovadora com o CECP e com a Exchange, consegue-se comparar esses investimentos com padrões internacionais.

Em 2017, a pesquisa chega à sua 10ª edição realizando uma retrospectiva dos caminhos percorridos pelas empresas parceiras, no campo social, na última década. O BISC assume o comprometimento de transformar sua história em um legado para os próximos anos, e convida seus parceiros a olhar para trás para ajudar a pensar o futuro.

 

Confira depoimentos dos participantes da edição anterior do Grupo de Debates BISC:

 

Últimas notícias:

Direitos humanos e investimento social corporativo: qual a relação?

“Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos”. Este é um trecho...

BISC lança relatório completo com os últimos dados do investimento social corporativo

O BISC é uma ferramenta que traça parâmetros e comparações sobre o perfil dos investimentos...

Comunitas reúne executivos sociais para a construção do BISC 2020

Na última semana, a Comunitas reuniu diversos executivos sociais integrantes da rede do...

BISC participa de levantamento global sobre investimento social corporativo

A Comunitas é a representante brasileira da Global Exchange. Foi lançado o Global Exchange...

11 motivos para uma empresa participar do grupo BISC

Reconhecido como uma das mais importantes pesquisas sobre o Investimento Social Corporativo...

Assine nossa Newsletter:


Newsletter

Contato

Tel:(11) 3372-4313

mail:bisc@comunitas.org.br