Logo Comunitas

Com um Produto Interno Bruto (PIB) de 6,559 trilhões de reais, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil pareia entre as dez maiores economias do mundo. Mas qual o compromisso que uma das maiores potências do planeta tem com o desenvolvimento sustentável de sua nação – ou seja, a manutenção do crescimento econômico alinhada à inclusão social e proteção ao meio ambiente?

O Objetivo do Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 17 – a última das ações estratégicas criadas pela Organização das Nações Unidas (ONU), mira essa questão, com o fortalecimento dos meios de implementação, além da revitalização e incentivo à criação de parcerias para o desenvolvimento sustentável dos países.

Iniciativas promovem parcerias para o desenvolvimento sustentável brasileiro

No Brasil, existem iniciativas que já trabalham em prol do desenvolvimento sustentável. É o caso da Comunitas, que, desde 2000, estimula e fomenta ações conjuntas com o propósito comum de superar os desafios de ordem econômica e social em diferentes regiões do país por meio da parceria de líderes empresariais, engajados nas várias frentes de atuação.

Leia também: Investimento social corporativo e poder público: qual a relação?

Ao criar o programa Juntos pelo Desenvolvimento Sustentável, em 2012, a Comunitas deu um passo à frente desse objetivo, encontrando uma oportunidade de geração de impacto sistêmico a partir da qualificação dos investimentos sociais corporativos e da atuação em parcerias com administrações municipais.

Segundo a diretora-presidente da Comunitas, Regina Esteves, a motivação do Juntos é estimular parcerias que melhorem a gestão pública, resultando no desenvolvimento local e aprimoramento dos serviços públicos. “O programa aposta na união entre sociedade civil, setor público e iniciativa privada para promover transformações positivas e estruturantes. Se nós queremos mudança, temos que estar juntos e fazermos essa mudança”, afirma.

Leia completo: Artigo | Por um novo modelo de gestão pública por Regina Esteves

O Programa Juntos conta com líderes empresariais que formam seu núcleo de governança, onde são tomadas as decisões estratégicas e se acompanha o desenvolvimento dos projetos executados.

“É preciso produzir respostas e gerar efetividade em políticas públicas. É necessário obter indicadores, avaliar resultados e comparar com o que está sendo feito por outros governos. Daí a importância do diálogo com a sociedade e o sentido de um projeto que se dedica a reunir gestores e oportunizar um rico espaço de aprendizado compartilhado, como faz o Programa Juntos”, explica o cientista político Fernando Schüler.

Leia completo: Artigo | O desafio do aprendizado compartilhado por Fernando Schüler

 


 

 

 

Últimas notícias:

Direitos humanos e investimento social corporativo: qual a relação?

“Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos”. Este é um trecho...

BISC lança relatório completo com os últimos dados do investimento social corporativo

O BISC é uma ferramenta que traça parâmetros e comparações sobre o perfil dos investimentos...

Comunitas reúne executivos sociais para a construção do BISC 2020

Na última semana, a Comunitas reuniu diversos executivos sociais integrantes da rede do...

BISC participa de levantamento global sobre investimento social corporativo

A Comunitas é a representante brasileira da Global Exchange. Foi lançado o Global Exchange...

11 motivos para uma empresa participar do grupo BISC

Reconhecido como uma das mais importantes pesquisas sobre o Investimento Social Corporativo...

Assine nossa Newsletter:


Newsletter

Contato

Tel:(11) 3372-4313

mail:bisc@comunitas.org.br