A importância do ESG para a nova geração de consumidores

Um novo perfil de consumidor está surgindo no mundo. Atentos à métricas e com um senso de prioridades distintos de gerações anteriores, os novos consumidores buscam e cobram por empresas socialmente, ambientalmente e economicamente responsáveis.

Diante disso, é notório que a juventude chega com mais consciência e posicionamento diante os impactos gerados ao redor do mundo, seja por corporações ou outras pessoas e, com isso, engajam-se com marcas e serviços que tenham esse alinhamento de preocupações.

Segundo pesquisa divulgada em 2017, realizada pela Union + Webster International, especializada em diagnósticos sobre marcas e hábitos de consumo, os brasileiros são os consumidores mais conscientes do mundo – 87% dos brasileiros pesquisados informam que preferem comprar produtos ou serviços de empresas com responsabilidade social reconhecida, superando a média mundial de 77%. Além disso, os consumidores brasileiros não se importam em pagar até 10% a mais pela mercadoria dessas organizações.

Se em 2017 esse dado já era relevante, a partir de agora, na pós-pandemia, a sustentabilidade será ainda mais relevante.

Uma pesquisa da IBM Institute for Business Value entrevistou mais de 14 mil consumidores em nove países, incluindo o Brasil, e apontou que 66% dos brasileiros pesquisados consideram mudar seus hábitos de consumo para reduzir impactos ao meio ambiente. Além disso, nove de cada 10 demonstraram que a pandemia alterou seus pontos de vista acerca de responsabilidade ambiental mais que questões como incêndios florestais. A pesquisa apontou, ainda, que mais de dois terços dos entrevistados que estão procurando emprego aceitariam vagas em organizações ambiental e socialmente responsáveis.

Leia também: Boas práticas: Diversidade e Inclusão no mundo corporativo

Por isso a importância das 3 letras tão citadas atualmente

A sigla ESG, que se refere a práticas Ambientais, Sociais e de Governança, vem conquistando espaços públicos e privados, e se tornando motivo de decisão de compra da população.

Ela mede a atuação das empresas na prevenção de danos ambientais, na mitigação dos impactos sociais e na adoção das melhores e mais transparentes práticas administrativas.

Além disso, os fatores ESG servem de critério de competitividade quando o assunto é investimento financeiro, pois cada vez mais investidores consideram a sustentabilidade como motivação para aplicação em determinado negócio.

Para você entender a importância dos fatores ESG, em 2020 a PwC lançou um relatório que apontou que, até 2025, 60% dos fundos mútuos na Europa estarão em investimentos que consideram os parâmetros ESG – o valor chegaria a US$ 9 trilhões. A fim de comparação, até o fim de 2019, a adesão era estimada em 15% apenas.

Leia também: Diversidade e Inclusão: o novo retrato da atuação social dentro das companhias

“ESG não se limita a uma sigla, mas abrange o negócio de ponta a ponta. Vivenciamos uma transição para uma geração de consumidores, investidores e colaboradores ainda mais vigilantes e exigentes quanto à geração de valor social por parte das empresas”, diz a diretora de Gestão e Investimento Social da Comunitas, Patricia Loyola.

Com mais de 10 anos de experiência em parametrização do investimento social e no apoio à gestão social empresarial, o BISC possui diversos pontos que servem de reporte do fator “S”, como o volume dos investimentos sociais destinados às comunidades e nas diversas regiões do país, e as áreas de atuação social e valor dos investimentos em cada uma delas.

O BISC ainda possui métricas para mensuração do fator “S”, como o percentual dos investimentos sociais na receita/lucro bruto/lucro líquido e o valor dos investimentos desagregados pelas diversas áreas de atuação.

 

Foto no destaque: Getty Images

 

Sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Newsletter

Insira seu e-mail e receba conteúdo sobre o campo do investimento social corporativo!

Nossas redes

_

A COMUNITAS

A Comunitas é uma organização da sociedade civil especializada em modelar e implementar parcerias sustentáveis entre os setores público e privado, gerando maior impacto do investimento social, com foco na melhoria dos serviços públicos e, consequentemente, da vida da população.

Exceto onde indicado de outra forma, todos os conteúdos disponibilizados neste website estão licenciados com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional

Copyright 2021. All Rights Reserved.

Desenvolvido por MySystem